segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Resoluções Para O Novo Ano!


"Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é
a vitória que vence o mundo, a nossa fé" (1 João 5:4).


Se você crê, em seu coração, que está certo, deve lutar para
tornar realidade o seu desejo. Somente o peixe morto nada o
tempo todo a favor da correnteza. (Linda Ellerbee)


O ano novo está se aproximando. O que esperamos dele? Como
será a nossa vida através de cada um de seus dias? Que
sonhos almejamos conquistar?


A minha sugestão é que você exercite, em cada um dia do novo
ano, a sua fé. Seja ela pequena ou grande, pratique-a! Seja
o caminho fácil ou difícil, insista! Seja a estrada plana ou
pedregosa, esforce-se! Mesmo que muitos tentem fazer você
desistir, não desanime, creia! Jesus nos disse que venceu o
mundo e o fez para que nós seguíssemos Seu exemplo e
vencêssemos também.


Como diz a autora de nossa ilustração, enquanto estamos
vivos devemos seguir em frente. Se nos sentirmos fracos,
peçamos ajuda ao Senhor e Ele certamente nos fortalecerá. Se
cairmos, vamos levantar e recomeçar. Se fracassarmos, vamos
compreender que foi apenas um passo e não o definitivo.


O novo ano trará consigo as bênçãos do Senhor. Sua vida será
abençoada; sua família será abençoada; sua casa será
abençoada. O Abençoador está com você e isso faz toda a
diferença. Caminhando a Seu lado, a possibilidade de não
conquistar seus sonhos é nula.


Revestido de fé, mesmo que tenha de nadar contra a
correnteza, você sempre alcançará a vitória!


(Paulo Barbosa)
*****

domingo, 25 de dezembro de 2011

A Arte de Envelhecer!


"Talvez eu tenha envelhecido rápido demais. Mas lutarei para que cada dia tenha valido a pena.
Talvez eu ainda sofra inúmeras desilusões no decorrer de minha vida. Mas farei que elas percam a importância diante dos gestos de amor que encontrei.
Talvez eu não tenha forças para realizar todos os meus ideais. Mas jamais irei me considerar um derrotado.
Talvez em algum instante eu sofra uma terrível queda. Mas não ficarei por muito tempo olhando para o chão.
Talvez um dia o sol deixe de brilhar. Mas então irei me banhar na chuva.
Talvez um dia eu sofra alguma injustiça. Mas jamais irei assumir o papel de vítima.
Talvez eu tenha que enfrentar alguns inimigos. Mas terei humildade para aceitar as mãos que se estenderão em minha direção.
Talvez numa dessas noites frias, eu derrame muitas lágrimas. Mas não terei vergonha por esse gesto.
Talvez eu seja enganado inúmeras vezes. Mas não deixarei de acreditar que em algum lugar alguém merece a minha confiança.
Talvez com o tempo eu perceba que cometi grandes erros. Mas não desistirei de continuar trilhando meu caminho.
Talvez com o decorrer dos anos eu perca grandes amizades. Mas irei aprender que aqueles que realmente são meus verdadeiros amigos nunca estarão perdidos.
Talvez algumas pessoas queiram o meu mal. Mas irei continuar plantando a semente da fraternidade por onde passar.
Talvez eu fique triste ao concluir que não consigo seguir o ritmo da música. Mas então, farei que a música siga o compasso dos meus passos.
Talvez eu nunca consiga enxergar um arco-íris. Mas aprenderei a desenhar um, nem que seja dentro do meu coração.
Talvez hoje eu me sinta fraco. Mas amanhã irei recomeçar, nem que seja de uma maneira diferente.
Talvez eu não aprenda todas as lições necessárias. Mas terei a consciência que os verdadeiros ensinamentos já estão gravados em minha alma.
Talvez eu me deprima por não ser capaz de saber a letra daquela música. Mas ficarei feliz com as outras capacidades que possuo.
Talvez eu não tenha motivos para grandes comemorações. Mas não deixarei de me alegrar com as pequenas conquistas.
Talvez a vontade de abandonar tudo torne-se a minha companheira. Mas ao invés de fugir, irei correr atrás do que almejo.
Talvez eu não seja exatamente quem gostaria de ser. Mas passarei a admirar quem sou. Porque no final saberei que, mesmo com incontáveis dúvidas, eu sou capaz de construir uma vida melhor.
E se ainda não me convenci disso, é porque como diz aquele ditado: “ainda não chegou o fim “Porque no final não haverá nenhum “talvez” e sim a certeza de que a minha vida valeu a pena e eu fiz o melhor que podia."

domingo, 18 de dezembro de 2011

A Velha Vai, A Nova Vem!


 
"Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as
coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2
Coríntios 5:17).


Quando uma lagarta é transformada em uma borboleta, se torna
uma criatura totalmente nova. Uma metamorfose acontece.
Assim, se alguém está em Cristo, é uma nova criatura. A
velha se foi, a nova veio!


Daqui há alguns dias o novo ano estará chegando. O velho se
despede e o novo se apresenta. Mas, mais importante do que o
ano que é mudado, é a nossa velha vida que precisa ir embora
e dar lugar a uma nova vida em Cristo, transformada,
renovada, edificada, abençoada.


Quando dizemos que estamos no Senhor e nada mostramos que
testifique nossas palavras, estamos enganando aos nossos
amigos e principalmente a nós mesmos. Jamais enganamos a
Deus, que tudo sabe, tudo vê, tudo conhece. Ele é o Senhor e
precisamos ser verdadeiros em nosso relacionamento com Ele.


Um objeto que está estragado em nossas casas, pode ser
consertado. Voltará a funcionar, mas, nunca será um objeto
novo. Será sempre um velho objeto, mesmo que volte a
funcionar.


A vida cristã tem que ser nova. Não pode trazer as ranhuras
do passado, as beiradas quebradas do passado, os cantos
sujos ou sem brilho do passado, a cor desbotada do passado,
a aparência débil do passado.


Nossas vidas precisam ser completamente novas. Devem ter
brilho e pureza, devem ter uma aparência que agrade ao nosso
Senhor. Devem agir de maneira diferente da forma antiga.


Aproveitemos esse final de ano para mandar embora nossa
velha natureza e convidar uma nova, bonita, santa,
agradável, para fazer parte de nossos dias com Deus.


Deixe Jesus entrar em seu coração e a transformação será
imediata!



*****

(Paulo Barbosa)

domingo, 4 de dezembro de 2011

Onde Estão Os Guarda-Chuvas?







"Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para
mim, e ouviu o meu clamor" (Salmos 40:1).



A seca ameaçava toda a colheita de certa região. Todos
estavam muito desanimados. Na igreja, o líder religioso
conclamou os membros da congregação a uma semana de jejum e
oração. Disse ele em seu sermão: "Não haverá esperanças para
nós a não ser que voltemos aos nossos lares e nos coloquemos
diante de Deus, pedindo a Ele que nos mande chuva. Façamos
uma semana de jejum e confiemos que Ele nos responderá. No
próximo fim de semana nos reuniremos para ver o resultado de
nossa semana de oração e para agradecer ao Senhor pela
resposta". Os irmãos atenderam o seu pedido e passaram a
semana em adoração e intercessão. No dia da reunião, todos
foram para a igreja e, assim que os viu, o líder mandou que
fossem embora. "Eu não dirigirei a reunião", disse o
pregador, "vocês não confiam verdadeiramente em Deus". "Mas,
nós jejuamos e nós oramos com toda fé", protestaram eles.
"Com toda fé", retrucou o líder, "e onde estão seus
guarda-chuvas?"


Até que ponto nós cremos, realmente, na resposta de Deus às
nossas necessidades? Até que ponto somos capazes de esperar
pacientemente pela vontade de Deus? Até que ponto
conseguimos resistir sem murmurações?


Muitos dizem que confiam no Senhor, lêem a Bíblia todos os
dias, vão para a igreja com frequência e... no primeiro
obstáculo, no primeiro dilema, na primeira tempestade
enfrentada, se queixam e dizem que Deus não se importa com
eles!


Quem crê, com uma fé genuína, não desiste, não se exaspera,
não se abate. Simplesmente espera com paciência que a
vontade e o tempo de Deus tragam a resposta. O Senhor sempre
responde, hoje ou amanhã, mas, não falha jamais.


Onde estão os guarda-chuvas de nossa fé?


(Paulo Barbosa)

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Um Silêncio Retumbante


"É necessário que ele cresça e que eu diminua" (João 3:30).


A regente da banda de música de certa escola de primeiro
grau disse, em um dos ensaios: "Se alguém não se sentir
seguro de sua parte, apenas finja tocar". Quando o grande
dia da apresentação chegou, ela agitou sua batuta
animadamente e... nada aconteceu. A banda se mexia, para a
frente e para trás, com um retumbante silêncio.


Quando nos sentimos inseguros no tocante ao que fazer ou ao
que falar, deixemos que Cristo aja e fale através de nós. Se
não nos sentimos competentes para realizar grandes coisas
para o reino de Deus, deixemos que o Senhor dirija nossos
passos e nossas decisões. Se não somos capazes de pregar o
Evangelho da salvação, nada devemos temer... Cristo fará com
que nossa vida silenciosa seja uma pregação poderosa e
eloquente.


Que a nossa vida seja silenciosa no que tange à vaidade, ao
orgulho, ao egoísmo, à altivez. Que seja silenciosa em
relação a mentira, à mesquinhez, à falsidade.


Queremos que a platéia ao nosso redor ouça, de nossas vidas,
somente o som do amor de Deus, do louvor verdadeiro, da
verdade que liberta e transforma.


Não devemos proclamar o que fazemos para Deus. Não devemos
tocar trombetas para que todos vejam nossas obras. Não
devemos usar o nosso trabalho cristão como forma de promoção
pessoal. O que fazemos é para a glória do Senhor, para o
engrandecimento de Seu nome em toda a terra.


Que o mundo ouça, através do silêncio retumbante de nosso
eu, o nome do Senhor e Salvador Jesus Cristo ser proclamado
noite e dia.


Você tem deixado, em silêncio, o Senhor falar em alta voz
através de você?


*****
(Paulo Barbosa)

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Seria Tudo Acidental?




"Disse o néscio no seu coração: Não há Deus" (Salmos 14:1).


"Todas as maravilhas ao seu redor são acidentais. Nenhuma
mão Toda-poderosa fez um trilhão de estrelas. Elas criaram a
si mesmas. A superfície de nossa terra já apareceu arável,
senão nós não teríamos nenhum legume para comer, e nenhuma
grama para os animais cuja carne é nossa comida. O invólucro
inesgotável de ar, com somente 50 milhas de profundidade e
de exatamente a densidade certa para manter a vida humana, é
somente outra lei da física. A água expande quando congela,
enquanto outras substâncias se contraem. Isto torna o gelo
mais leve que a água e o mantém flutuando na superfície. Se
não fosse assim os lagos seriam gelo sólido até o fundo e
nenhum peixe poderia sobreviver. Nós temos dia e noite
porque a terra gira sem diminuir a velocidade. Quem arrumou
tudo isso? Quem criou essa harmonia? Quem equilibra tudo
para que tenhamos as estações? O fogo do sol não gera calor
demais a ponto de fritar-nos, mas, o suficiente para não
congelarmos. Quem mantém esse fogo constante? O coração
humano baterá por 70 ou 80 anos sem hesitação. Como ele
controla as pausas entre as batidas? Um rim filtrará o
veneno do sangue, deixando apenas o que é bom. Como ele sabe
a diferença entre um e outro? Quem deu flexibilidade à
língua humana para formar palavras, e quem fez o cérebro
entendê-las? É tudo isso acidental? Não existe, realmente,
um Deus?"


Sim, existe um Deus, mesmo que alguns teimem em não
acreditar. Eu creio! E não somente creio, mas o tenho em meu
coração. Ele é o meu Deus, o meu Senhor, o meu amigo, a
razão de eu viver todos os dias. Ele é santo e, mesmo sendo
santo, me ama apesar de toda a minha imperfeição. Como Lhe
sou grato! Eu desejo adorá-lo de todo o meu coração. Desejo
estar sempre junto a Ele, não somente aqui neste mundo como
por toda a eternidade.


Minha vida está em seu altar, meus sonhos eu submeto à Sua
vontade, meu trabalho eu dedico a Ele e almejo realizá-lo da
melhor maneira possível.


Ele me ama! Eu O amo! Nada disso é acidental!


(Paulo Barbosa)

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Lute pelo seu sonho

 


Se você é feliz, viva com intensidade; se sofre não faça desse sofrimento uma bandeira nem uma estaca para você se escorar; use o sofrimento como uma espada com a qual você irá furar as barreiras que possam aparecer em seu caminho. Lute sempre para que mesmo sem querer o sorriso não deixe de brotar de sua face e nos seus lábios. A serenidade esteja sempre em seu rosto; não deixe que a tristeza aflore em seus sentidos mesmo que as lembranças tentem perturbá-lo e o prato venha fácil esconder essas lembranças. Bem no fundo de sua alma, pense e não chore. Lembra-te que há alguém prá te dar aquela força que você precisar. Quanto ao desespero e angústia tranque-os numa caixinha e jogue a chave no mar. E quando estiver num baixo-astral, lembre de Deus. Lembre que quando Deus nos deu a vida queria que vivêssemos e não morrêssemos. Deus nos deu a vida que é a essência do ser e a supremacia do amor. Acho que só posso pedir ou exigir que você viva, lute pelo seu sonho, lute pelo seu amor; quero que quando escutar ou ler algo parecido com isso, lembre-se que não é sentimento poético e sim puro e real sentimento da força que Deus tem para dar a você.   Acesse: http://www.redemaranatha.com.br/?p=1323

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

PEÇA‏


Pede-Me, e Eu te darei as nações por herança e as extremidades da Terra por tua possessão. Sal. 2:8.

Já é tarde para mim”, disse outro dia um homem de sessenta anos.“Se não construi nada até hoje, o que farei no pouco tempo que me resta?” Você não tem idéia do que pode fazer se colocar sua vida nas mãos de Jesus. O tempo já escreveu páginas gloriosas de pessoas que, mesmo no entardecer da existência, aprenderam a confiar nas promessas divinas. Você também pode escrever uma nova história.
Portanto, não duvide! Não se entregue! Não desista! Mesmo que os anos da juventude tenham passado, e o vigor e a energia da mocidade não estejam mais em você, não tema. A promessa de hoje é. “Pede-Me, e Eu te darei as nações por herança e as extremidades da Terra por tua possessão.”
Deus fez a promessa de hoje, em primeiro lugar para Jesus, o Messias libertador de Israel. “Constitui o Meu Rei sobre o Meu santo Monte Sião”, afirma o Pai, no verso 6, e depois declara:“Pede-Me, e Eu te darei as nações por herança.” Nesta promessa, o Deus Criador do Universo está afirmando que os domínios do Messias não teriam limites. E foi assim. Jesus conquistou o coração do ser humano em “toda tribo, língua, povo e nação”. Apoc. 5:9. A promessa do Pai foi uma realidade na vida de Jesus.
Mas esta promessa é extensiva para você hoje. É um convite a sonhar, a acreditar e a encarar as batalhas diárias da vida sem temor. Na promessa feita a Jesus, o Pai afirmava a respeito das nações inimigas: “Com vara de ferro as regerás e as despedaçarás como um vaso de oleiro.” Sal. 2:9. Esse é o destino dos inimigos que tentam impedir a realização de seus sonhos. Deus promete que você os dominará “com vara de ferro”. Portanto, não duvide. Não se entregue. Não desista.

Alejandro Bullón

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Mentalidade De Cartão De Crédito


"Disse-lhes, pois, Jesus: Ainda não é chegado o meu
tempo..." (João 7:6).


Os cristãos, de todos os povos, deviam entender que a
mentalidade de cartão de crédito não é o caminho ideal para
uma vida melhor. O modelo estabelecido por Jesus, de adiar
os desejos ou sonhos - não foi porque a realização dos
desejos e sonhos era errada, mas porque "ainda não é chegado
o meu tempo". A maioria de nós pensa que nosso tempo chega
cinco minutos depois do desejo ou sonho se instalar em
nossas mentes.


Quando temos um cartão de crédito nas mãos, cremos que
podemos fazer qualquer coisa imediatamente. Se desejo fazer
uma viagem, o cartão de crédito financia para mim em várias
parcelas. Se desejo renovar a mobília de minha casa, o
cartão de crédito torna isso possível e o pagamento é a
perder de vista. Se desejo adquirir roupas novas, mais uma
vez o cartão de crédito atende a minha vontade. Essa é a
mentalidade de cartão de crédito -- posso realizar qualquer
desejo, imediatamente. Mas, seria essa mentalidade adequada,
quando buscamos uma vida melhor?


Jesus disse: "Ainda não é chegado o meu tempo". O sábio
Salomão nos advertiu: "Há tempo para tudo debaixo do céu". O
salmista testificou: "Esperei com paciência no Senhor". E
assim deve ser conosco. Nem todos os sonhos são realizados
rapidamente. Nem todos os desejos devem ser concretizados na
mesma hora. Nem sempre alcançamos o sucesso logo após os
primeiros passos de fé. Deus tem Seu tempo e Sua vontade é
soberana em todas as circunstâncias. Precisamos confiar e
deixar Deus agir em nossas vidas.


Muitas vezes nos arrependemos após utilizar o cartão de
crédito. Nem sempre ele nos traz verdadeira satisfação.
Porém, quando nos submetemos à vontade do Senhor e deixamos
que Ele realize nossos sonhos e desejos, na hora que Ele
quer e da maneira que Ele quer, a nossa alegria é verdadeira
e a nossa felicidade jamais terá fim.
(Paulo Bebosa)

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Tempo!

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora.

Tenho muito mais passado do que futuro.

Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.


As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridade.

Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.

Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçam seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.

Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majetoso cargo de secretário geral do coral.

As pessoas não debatem conteúdos, apenas rótulos.

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa…

Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade.

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade.

O essencial faz a vida valer a pena e, para mim, basta o essencial

(Uma amiga postou no orkut pra mim)

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

AMIGO OU “AMIGO”‏

Ao generoso, muitos o adulam, e todos são amigos do que dá presentes. Prov. 19:6.
 

Conheço pessoas que enquanto possuíam dinheiro e podiam fazer favores viviam rodeados de gente que se dizia amiga. Quando por algum motivo atravessaram momentos críticos, viram-se inesperadamente sozinhos. “Parecia que eu tinha lepra”, se queixou um deles. “Ninguém mais queria a minha companhia.”

O texto de hoje não é um desestímulo à generosidade. É uma advertência para diferenciar os amigos, dos amigos.

Os verdadeiros amigos não fazem tudo que você pede, nem concordam sempre com suas opiniões. Dizem o que pensam, sem temor de represálias. Dificilmente pedem algo. Você percebe muitas vezes as dificuldades que eles enfrentam e lhes estende a mão.

Um dia, ouvi um grande mestre dizer: “Faça-se amigo das pessoas enquanto elas não são importantes.” É uma grande verdade. Você sabe quem são seus amigos quando não tem um nome conhecido, nem possui dinheiro. O verdadeiro amigo não está o tempo todo ao seu lado, fisicamente, mas você pode contar com ele em todas as circunstâncias.

O “amigo” é um adulador. Adular não é o mesmo que elogiar. Não há nada de errado em reconhecer as virtudes das pessoas e dizer isso para elas. Todos precisamos de elogios para continuar realizando. Os “amigos” não elogiam. Adulam ou bajulam. Dizem o que você deseja ouvir. Nunca discordam de sua maneira de pensar e agir. Essas pessoas não servem de conselheiras, mas “estão” o tempo todo ao seu lado.

Seja sábio. Aprenda a distinguir os verdadeiros amigos. O tolo vive rodeado de “amigos” que alimentam o seu ego e suas manias de grandeza. Tem medo da verdade. Compra mentiras a alto preço. Vive as irrealidades que os outros constroem para ele.

Vá pelos caminhos que a vida lhe apresenta hoje, com sabedoria. Evite arapucas. Fuja do perigo. Não brinque com a sedução. Pense na sua família, que é o tesouro mais precioso. Lembre-se da confiança que seus amados depositam em você e não se esqueça: “Ao generoso, muitos o adulam, e todos são amigos do que dá presentes.”

Alejandro Bullón

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Uma Cruz Pesada... Ou Não?

"Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome
cada dia a sua cruz, e siga-me" (Lucas 9:23).

 
Um homem reclamou, certa vez, para um anjo, que a cruz que
carregava era muito pesada. O anjo o levou a um campo cheio
de cruzes e lhe disse: "Certo, siga o seu coração. Quando
você achar uma cruz que considere melhor, pode trocar pela
sua". Depois de procurar por várias semanas, o homem não
conseguiu encontrar nenhuma cruz mais leve que a sua.


Quanto mais entendemos os planos de Deus para nossas vidas,
mais leve se torna a cruz que carregamos. Quanto mais
sentimos prazer em fazer a vontade do Senhor, mais ignorado
é o peso de nossa cruz. Quanto mais nos colocamos diante do
altar de Deus, mais compreendemos que "todas as coisas
cooperam para o nosso bem", inclusive o peso da cruz que
suportamos.


A nossa caminhada neste mundo é um aprendizado, uma
preparação para grandes desafios, um degrau a mais para
alcançarmos a verdadeira felicidade em Cristo Jesus. Cada
um, de maneira particular, tem uma cruz a carregar. E, por
mais que nos pareça pesada, é ajustada à nossa resistência.
É a nossa cruz... é perfeita para o nosso crescimento
espiritual... não podemos trocá-la por nenhuma outra.


Quando murmuramos pelas dores que ela nos traz; quando nos
curvamos ante as aflições que ela nos proporciona; quando
nos recusamos a suportar a carga que nos é imposta; perdemos
a oportunidade de ir mais longe, de subir mais alto, de
testemunhar das bênçãos maravilhosas que o Senhor tem
preparado para os vencedores.


A sua cruz é pesada? Eu lhe digo que não! Ela tem o peso
exato do que você pode aguentar e os ensinos exatos do que
você precisa aprender. E, com fé, verá que as mãos do Senhor
estão colocadas entre seus ombros e a cruz, e, logo ela se
tornará tão leve que você nem sentira mais seu peso.


Amando ao Senhor, você nem perceberá que está carregando uma
cruz.





 (Paulo Barbosa)
 

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Estamos À Sua Espera


 "Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há
de vir assim como para o céu o vistes ir" (Atos 1:11).


Uma pequena menina ouviu sua mãe e outra senhora conversando
sobre a volta de Jesus. Mais tarde, a mãe subiu até o quarto
da filha e a encontrou junto à janela. A menina, vendo sua
mãe, disse: "Mãe, eu ouvi você dizendo que Jesus está
voltando. Eu estou esperando por Ele, pois, quero ser a
primeira a vê-Lo. Eu tomei banho, coloquei roupas limpas e
estou pronta."


Como seria bom se fizéssemos o mesmo que aquela menina. O
nosso Senhor está voltando e precisamos estar preparados
para recebê-Lo. E não podemos aguardá-lo de qualquer
maneira. Precisamos estar com as mãos limpas, com o coração
puro, sem ódio ou ressentimentos, sem mágoas ou murmurações.
Nossas roupas precisam ser bonitas e bem passadas. Precisam
trazer as cores do amor, da generosidade, do afeto, da
sinceridade. Precisamos, como a menina de nossa história,
estar prontos para receber o Salvador.


E se a realidade é outra? E se não estamos prontos? E se
nossas mãos e nossas roupas não estão limpas? Podemos
esperar o pior? Podemos nos conformar em ficar de fora da
festa de Sua chegada? Eu não quero ficar de fora e creio que
você também não quer. Queremos estar bem na frente, para
vê-lo de perto, para ouvir Sua voz, para segurar em Suas
mãos. Oh, que belo dia será! Que grande regozijo haverá em
nossos corações!


Eu quero pedir a Deus que me purifique, que me santifique,
que me lave com Seu sangue e me torne tão branco quanto a
neve. Não quero ter nenhuma mancha em minhas vestes e nem
que o meu rosto perca o brilho do Senhor. Eu quero vê-lo
junto a mim, ouvi-Lo chamar meu nome, quero sentir o Seu
abraço e quero ser levado por Ele ao lugar que me preparou
no Céu de glória.


Eu estou junto à janela da minha bênção... venha estar ao
meu lado... vamos esperá-lo juntos!
(Paulo Barbosa)

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Vencendo O Mundo Interior



"No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci
o mundo" (João 16:33).


Alexandre, o Grande, conquistou o mundo diante dele, mas,
foi subjugado por suas próprias concupiscências. Ele morreu
em estado de estupor, completamente bêbado. O cristão
conquista suas próprias concupiscências, a fim de subjugar o
mundo dentro dele. Em Cristo somos mais que vencedores .


De nada adianta vencer todo o mundo ao redor e não vencer o
mundo que existe dentro de nós mesmos. É este último que nos
abate, que nos desencoraja, que nos afasta de Deus. E só
seremos mais que vencedores se expulsarmos o mundo em nosso
interior, substituindo-o pela presença viva e poderosa do
Senhor Jesus Cristo.


Alexandre, o Grande, na realidade, mostrava-se pequeno. Ele
não conseguiu vencer o seu próprio ego, nem seu egoísmo, nem
sua arrogância, nem sua prepotência. Ele era fraco. Jamais
experimentou a verdadeira alegria; nunca conseguiu se impor
sobre seu maior inimigo -- ele mesmo. Ele foi derrotado...
até a bebida era mais forte que ele.


Quando abrimos o coração para Jesus, passamos a ser fortes.
Ele nos fortalece, nos reveste de Sua armadura, nos protege
de todo o mal. Mesmo nas lutas mais duras e difíceis nós
sabemos que conquistaremos a vitória. E quando as
dificuldades se apresentam, sempre ouvimos a voz do Senhor:
"Tende bom ânimo". Sentimo-nos renovados, estimulados,
fortalecidos... e, da mesma maneira que o Senhor venceu o
mundo, nós também venceremos.


Se você sonha alcançar o sucesso em sua vida pessoal, se
quer ser reconhecido como um grande vencedor, lembre-se que
a maior batalha a travar será contra você mesmo. Vencendo
essa luta, todas as demais serão bem menos difíceis.
Esvazie-se de si mesmo e deixe Cristo dirigir seus passos.


O maior conquistador não é aquele que se apresenta como "o
grande" e sim aquele que é dirigido pelo "Grande" Senhor e
Salvador.


(Paulo Barbosa)


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Onde Estão Os Raios De Sol? Onde Estão As Gotas De Chuva?


 "Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos
fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na
pureza" (1Timóteo 4:12).


Depois da morte de certo pregador, seus parentes encontraram
muitos dos manuscritos de seus sermões. Estes foram reunidos
e amarrados, uns sobre os outros. Por sobre os sermões havia
um cartão onde estava escrito: "Que benefícios esses
sermões, por mim pregados, trouxeram a quem os ouviu?" No
outro lado do cartão havia a resposta. Ele escreveu: "Onde
estão os raios de sol do ano passado? Eles foram para as
frutas, grãos e legumes que alimentaram a humanidade. Onde
estão as gotas de chuva do ano passado, que a maioria das
pessoas já esqueceu? Elas fizeram seu trabalho de refrescar,
e sua influência ainda permanece." Em conclusão o pastor
escreveu: "Da mesma forma, meus sermões também entrarão nas
vidas, transformando-as e fazendo-as mais nobres e mais
cristãs, preparando-as para o Céu."


Que benefícios as nossas palavras trazem às pessoas com quem
falamos? Que benefícios as nossas atitudes transmitem às
pessoas com quem lidamos? Que frutos têm dado a nossa vida
cristã no ambiente em que vivemos?


Somos filhos de Deus, transformados pelo poder do Espírito
Santo, e é necessário que as flores de nossa felicidade
emoldurem o caminho por onde passamos.


O testemunho do cristão precisa ser marcante, verdadeiro,
constante. A nossa vida não pode passar despercebida, não
pode ser insípida, não pode ser desprovida de cores.
Precisamos influenciar o lugar onde estamos, contagiar os
corações que nos cercam, iluminar toda e qualquer escuridão.


Onde estão os raios de sol de nosso exemplo cristão? Onde
estão as gotas de chuva de nosso testemunho de vida? Eles
devem estar firmados na Palavra de nosso Deus e na dedicação
total ao Senhor. Assim seremos uma bênção... assim as
pessoas poderão ser muito mais felizes.


(Paulo Barbosa)

O ESPELHO DE GANDHI

Perguntaram a Mahatma Gandhi quais são os fatores
que destroem os seres humanos. Ele respondeu:

A Política, sem princípios;
O Prazer, sem compromisso;
A Riqueza, sem trabalho;
A Sabedoria, sem caráter;
Os negócios, sem moral;
A Ciência, sem humanidade;
A Oração, sem caridade.

A vida me ensinou que as pessoas são amigáveis, se eu sou amável,
Que as pessoas são tristes, se estou triste,
Que todos me querem, se eu os quero,
Que todos são ruins, se eu os odeio,
Que há rostos sorridentes, se eu lhes sorrio,
Que há faces amargas, se eu sou amargo,
Que o mundo está feliz, se eu estou feliz,
Que as pessoas ficam com raiva quando eu estou com raiva,
Que as pessoas são gratas, se eu sou grato.

A vida é como um espelho: se você sorri para o espelho, ele sorri de volta.
A atitude que eu tome perante a vida é a mesma que a vida vai tomar perante mim.

"Quem quer ser amado, ame"
No coração a gente só se machuca quando se deixa machucar...
 
.

Mais Escuridão Em Uma Noite Sem Estrelas


 "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as
coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2
Coríntios 5:17).


"Retribuir violência com violência apenas multiplica a
violência, acrescentando uma escuridão mais profunda a uma
noite já destituída de estrelas. A escuridão não pode
expulsar a escuridão; só a luz pode fazer isso. O ódio não
pode expulsar o ódio; só o amor pode fazer isso." (Martin
Luther King Jr)


A grande transformação operada pelo Espírito do Senhor em
nossas vidas consiste exatamente em tornar-nos diferentes do
que costumávamos ser antes de conhecer a Jesus. De nada
adiantaria abrirmos o coração para Jesus e continuar amando
o mundo, desprezando os perdidos, odiando aos que nos fazem
mal. Isso já fazíamos no passado. A verdadeira conversão é
demonstrada a partir do momento em que deixamos de odiar e
passamos a amar; em que deixamos de murmurar e passamos a
glorificar a Deus; em que deixamos de duvidar e passamos a
crer completamente; em que deixamos as trevas e passamos a
viver na luz e a iluminar; em que abandonamos a lista dos
perdidos e passamos a estar inscritos no livro dos salvos.


Se agimos da mesma maneira que os incrédulos, nada mais
somos que incrédulos. Se falamos mal das outras pessoas,
continuamos sendo fofoqueiros e mundanos. Se os nossos
amigos e parentes sempre nos encontram de mau-humor, a
alegria do Senhor ainda não nos fortaleceu. Se as nossas
atitudes ainda são tenebrosas, a Luz do mundo ainda não está
brilhando em nossas vidas. Podemos até dizer que "o Senhor é
o nosso pastor", porém, não passamos de ovelhas desgarradas
que não sabem para onde estão seguindo.


Eu não quero escurecer ainda mais uma noite sem estrelas,
não quero encher ainda mais de dúvidas um coração já
incrédulo, não quero servir de maldição para meus amigos e
sim, de um exemplo que deve ser imitado. Eu quero ser uma
bênção... e você?


(Paulo Barbosa)